Incubadora de Empresas, Vila Verde, Braga, 2006-2008

Companies Incubator, Vila Verde, Braga, 2006-2008

 1   2  3  4  5   6  7

O edifício, numa iniciativa do Instituto Empresarial do Minho, localizar-se-á ao lado da movimentada e ruidosa Estrada de Braga (EN 101) no começo de uma zona quase plana.

Os limites norte e nascente confrontam com uma vista desafogada que compreende uma extensão de prado emoldurada por uma sólida mata de carvalhos (que borda as margens do rio Homem), com o maciço do Gerês por pano de fundo. A sul, a vizinhança é o último dos terrenos privados que, ocupados por moradias unifamiliares, são a "imagem" principal da EN 101.

Procurámos que a Incubadora de Empresas, na limitação de área do pequeno terreno que a contém e na excessiva proximidade à estrada, contribuísse para a construção de um ambiente protegido e propício às actividades que nela decorrerão.

O conjunto, com pouco mais de 2 000 m², desdobra-se em dois pisos que se desenvolvem em duas alas, cumprindo uma espécie de "L", seguindo duas direcções fortes do terreno e tendo como rótula o átrio de entrada. Uma das alas, aliás, alinha-se pela casas já existentes em ordem a prolongar, nessa frente construída, alguma coerência.

Ao átrio fizémos confluir as zonas mais colectivas do todo (secretaria, administração, espera, bar, sala polivalente) reservando as salas de "incubação" para um e outro lado dos corredores longitudinais que seccionam as duas partes do edifício.

No segundo piso será repetido, a partir do vazado do átrio, um esquema semelhante, preenchido o espaço polivalente com um duplo pé direito que vai buscar luz indirecta à cobertura.

Ainda que algumas salas de "incubação" se voltem à estrada ou aos terrenos vizinhos a sudoeste, a maior parte, no entanto, vira-se à paisagem forte, calma e protegida que os dois braços constroem.

Os vãos são, então, diferentemente tratados: naqueles a poente, persianas verticais orientáveis, presas a uma caixa metálica, protegendo do rigoroso sol da tarde; os vãos voltados a nascente e a SW serão sombreados por uma generosa pala inclinada, fixa, também metálica.

Todo o volume será revestido a azulejos, nas cores branco e azul forte, colocados em xadrez e contrafiados de modo a provocarem um sugestivo efeito óptico que caracterizará o conjunto, criando-lhe uma imagem forte e misteriosa que um grande letreiro, depois, descodificará.

Um todo, então, dobrado sobre o prado e olhando o Gerês, marcando com discreta personalidade uma curva de estrada e, distribuindo, dentro, espaços simples e eficazes que a métrica construtiva tematiza e a luz intencional tornará alegres.